5 coisas que você precisa saber sobre melasma

O melasma é caracterizado por manchas em tons de marrom que aparecem no rosto podendo surgir também em áreas como colo e braços. O quadro tem grande influência da exposição ao calor e ao sol em excesso, e pode surgir no período de gestação ou devido ao uso de anticoncepcionais.

É mais comum em mulheres entre os 20 e 50 anos, porém também pode afetar os homens. Deve ser considerado um distúrbio crônico, com tratamento e prevenção contínuos. É essencial que o paciente evite a exposição solar e faço uso rotineiramente de um filtro solar adequado.

 

  1. O melasma não é inevitável na gravidez

 

Não, a gravidez não é a responsável pelo surgimento das manchas. O que acontece é que durante a gestação, os hormônios produzidos pela placenta, como a progesterona, estimulam a hiperpigmentação da pele. Por isso, aproximadamente 70% das mulheres com predisposição para o melasma identificam as primeiras manchas durante essa fase da vida.

 

  1. As chances de ter melasma no inverno são reais

 

Sim! Isso por que diminuímos o uso do protetor solar nessa época do ano, o que coloca nossa pele mais exposta a radiação solar, causando assim a incômoda melasma. Ou seja, o uso do protetor solar deve ser contínuo.

 

  1. Tratamentos da melasma

 

Além do filtro solar como tratamento, é possível recorrer a medicamentos orais e tópicos com ação antioxidante e, à noite, utilizar ácidos mais potentes.

Em relação aos tratamentos feitos no consultório, a técnica de drug delivery com o aparelho MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele) é muito utilizada, por ser capaz de inserir ativos com ação clareadora na camada intermediária da pele.

Em termos de ativos, o ácido tranexâmico, aplicado de forma tópica ou intradérmica, é considerado um grande aliado. Ele tem ação antifibrinolítica, isto é, reduz a ação da proteína plasmina, que leva a um estímulo das manchas, descreve o médico.

 

  1. Melasma não tem cura

 

Embora os tratamentos sejam eficazes no manejo das manchas, infelizmente não dá para falar em resolução definitiva do quadro.

 

  1. Maquiagem à vontade!

 

Os produtos de beleza são um baita recurso para disfarçar as manchas, já que auxiliam a deixar a cútis com um tom único. Mas a maquiagem deve ser de qualidade, ideal para o seu tipo de rosto e de preferência recomendada pelo dermatologista.


Deixe uma resposta